FCC  Facebook Twitter Youtube instagram fcc

Marca GOV 110px

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) disponibiliza em seu site um novo espaço para divulgação de eventos promovidos em Santa Catarina com recursos provenientes dos editais da área cultural realizados pelo Governo do Estado. Também estão aqui eventos viabilizados pelo Programa de Incentivo à Cultura (PIC). Para participar do Calendário de Eventos, basta enviar e-mail com as informações básicas e o cronograma do projeto para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

* ATENÇÃO: Os eventos estão sujeitos a alterações sem aviso prévio e a critério dos artistas/produtores envolvidos. A Fundação Catarinense de Cultura não se responsabiliza por informações incorretas enviadas pelos participantes.

3º FALA São Chico

O evento exibirá 16 filmes em 9 sessões de cinema de 19 a 22 de junho no Centro Histórico de São Francisco do Sul. São mais de 27 horas de programação, que conta ainda com duas oficinas de documentário, apresentações artísticas, bate-papo sobre cinema após as exibições de filmes, passeio turístico com realizadores e atividades para o público infantojuvenil.

Toda a programação do Festival é gratuita e totalmente acessível para o público cego e surdo. As sessões de cinema contam com Janela de Libras em tela, legenda para surdos e ensurdecidos – LSE e audiodescrição disponível pelo aplicativo Mobi LOAD. O passo a passo de como utilizar o app está disponível nas redes sociais @falasaochico, assim como os detalhes da programação completa.

O FALA São Chico 2024 é produzido através da Lei de Incentivo à Cultura e por meio do Programa de Incentivo à Cultura - PIC, do Governo do Estado de Santa Catarina aprovado pela Fundação Catarinense de Cultura. Tem parceria das empresas especializadas em audiovisual DOT, Link Digital, Media Mundus, Mistika e Naymovie. Apoio institucional da Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul e da Fundação Cultural Ilha de São Francisco e Associação Empresarial São Francisco do Sul. Com apoio Wana e Full Port e Incentivo do Grupo Krona e Condor. Realização Associação Cultural Panvision, Ministério da Cultura, Governo Federal, União e Reconstrução.

O que é isso que chamamos de arte?
Data: 27/06 - 19h
Local: Fundação Cultural de Lages
Entrada gratuita e aberta ao público

Através deste projeto que aborda elementos chaves para compreensão da arte no contexto contemporâneo, a artista, professora e mestre em história da arte, Anna Zechini, busca traçar um diálogo com jovens e adultos da serra catarinense com objetivo de fomentar o pensamento crítico e facilitar ferramentas para uma melhor compreensão sobre isso que chamamos “arte”. Proposta selecionada pelo Edital Lei Paulo Gustavo LPG SC 2023 - executado com recursos do Governo Federal e Lei Paulo Gustavo de Emergência Cultural, por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Exposição fotográfica dos alunos do Curso Prático de Fotografia Documental

Ao longo dos últimos quatro meses, uma turma de pessoas dispostas a explorar a sensibilidade e aprimorar técnicas de fotografia tiveram excelente oportunidade de buscar esses conhecimentos através do Curso Prático de Fotografia Documental, promovido em Bombinhas pelo fotógrafo Alvaro Fiore, argentino radicado na cidade. No dia 22 de junho, das 16h às 21h, os projetos fotográficos desenvolvidos pelos alunos do curso serão apresentados em exposição que ocorre no Museu Comunitário Engenho do Sertão, com entrada gratuita. A programação também conta com uma roda de conversa com os expositores, oficina gratuita de fotografia de viagem e música ao vivo.

Foram realizados oito encontros semanais com aulas teóricas, práticas e saídas de campo em que os participantes puderam vivenciar a experiência de fotografar. Neste processo, os alunos tiveram a oportunidade de desenvolver suas habilidades artísticas, aprimorar a sensibilidade visual e criar obras que transcendem o mero registro fotográfico, transformando-se em expressões de significado e beleza únicos.

Os trabalhos apresentados na exposição, portanto, são resultado das vivências artísticas dos participantes do projeto, divididos em seis grupos com temáticas que envolvem a natureza e a cultura, elementos de significativa importância para a cidade de Bombinhas. A exposição foi pensada e montada para dar acessibilidade a pessoas com deficiência visual, em instalações utilizando sons e texturas, além do auxílio dos expositores que irão acompanhar essas pessoas durante a mostra.
Todo o evento contará, ainda, com intérprete de Libras para a oficina e a roda de conversa. A acessibilidade também tem lugar garantido na galeria virtual criada pelo projeto, que conta com audiodescrição de todas as fotos disponíveis em:
www.behance.net/fotodocbombinhas.

O Curso Prático de Fotografia Documental é uma proposta selecionada pelo Edital Lei Paulo Gustavo LPG SC 2023 - executado com recursos do Governo Federal e Lei Paulo Gustavo de Emergência Cultural, por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Mais detalhes da programação podem ser conferidos pelas redes sociais do projeto @fotodocbombinhas ou pelo WhatsApp (47) 99623-4568.

Sempre Amor, a Ilha em Bossa

A cantora e compositora catarinense Carolina Brum lança seu primeiro álbum autoral na temporada de shows “Sempre Amor, a Ilha em Bossa”, a partir do dia 9 de junho. O álbum "Sempre Amor" traz sete canções que dialogam com a trajetória pessoal e profissional da artista e com sua paixão pela música brasileira - em especial pela bossa nova. O EP estará disponível nas plataformas digitais no dia 27 de julho, data do último show da temporada.

O projeto "Sempre Amor, a Ilha em Bossa" foi selecionado pelo Edital Lei Paulo Gustavo LPG SC 2023 – executado com recursos do Governo Federal e Lei Paulo Gustavo de Emergência Cultural, por meio da Fundação Catarinense de Cultura.

Todos os shows terão ações de acessibilidade: tradução em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e/ou audiodescrição.

PROGRAMAÇÃO:

09/06 - 16h30: Navegantes
Show Pandeiro de Vitrine com Carolina Brum, Neco ( participação especial), Gustavo Lopes ( violão 7 cordas) e Alexandre Damaria (percussão)
*acessível em LIBRAS e audiodescrição
Praça Marília Soares, no Gravatá | na programação do projeto Canto de Mar
Gratuito, sem necessidade de retirar ingressos

27/06 - 20h30 - Florianópolis
Show Num Cantinho Qualquer com Carolina Brum, Lui Barbosa (participação especial), Rafael Tomazoni (piano) e Alexandre Damaria (percussão).
*acessível em audiodescrição
Jazzinn Gastrobar - Beiramar Shopping, rua Bocaiúva, 2468 - Centro
Gratuito, com reserva pelo whatsapp (48) 99844-4406

13/07 - 19h - Palhoça | Guarda do Embaú
Show Flor do Carnaval com Carolina Brum, Rafael Tomazoni (piano) e Alexandre Damaria (percussão).
*acessível em audiodescrição
Instituto Casa Nobre, R. Inês Maria de Jesus, 373
Gratuito, sem necessidade de retirada de ingressos

27/07 - 20h30 - São José
Show Sempre Amor- Lançamento EP Sempre Amor com Carolina Brum, Rafael Calegari ( baixo), Gustavo Lopes ( violão), Rafael Tomazoni ( piano), Richard Montano(bateria),
Alexandre Damaria (percussão) e participação especial: Neco e Lui Barbosa
*acessível em LIBRAS e audiodescrição
Teatro Adolpho Mello, rua Padre Macário, 10 - Centro
Gratuito, ingressos devem ser retirados no sympla a partir do dia 10.07

Cia Mútua 30 anos - Circulação de Repertório

A Cia Mútua, companhia de teatro de bonecos itajaiense, comemora 30 anos com circulação de repertório gratuita e acessível através do projeto Cia Mútua 30 anos - Circulação de Repertório, com o intuito de levar ao público catarinense, parte do repertório atual da companhia. Para marcar esta data tão importante, entre 14 e 27 de junho, o grupo leva os espetáculos “Le Cirque de Pulgué”, “Borboleta”, “Contestados” e “A Caixa” para quatro municípios catarinenses: Bom Retiro, Canelinha, São Joaquim e Monte Castelo. Ao todo serão realizadas duas apresentações seguidas de bate-papo em cada município. Ainda será realizada a “Oficina de Sensibilização para as Formas Animadas”.

A circulação de repertório da Cia Mútua é viabilizada pela Lei Paulo Gustavo, por meio do Governo Federal, através do Edital Lei Paulo Gustavo 2023, da Fundação Catarinense de Cultura.

PROGRAMAÇÃO:

Apresentação A Caixa (1 sessão com audiodescrição)
Local: Auditório da Secretaria de Educação - Canelinha/SC
Dia 14/06 – às 10h e às 14h30

Oficina de Sensibilização para as Formas Animadas
Local: Auditório da Secretaria de Educação - Canelinha/SC
Dia 15/06 – das 14h às 17h

Apresentação Borboleta (2 sessões com intérprete em libras)
Local: Escola Valmir Omarques Nunes - Bom Retiro/SC
Dia 20/06 – às 9h30 e às 14h30

Apresentação Le Cirque de Pulgué
Local: Casa da Cultura/ São Joaquim/SC
21/06 – às 10h e às 14h30

Apresentação Contestados (2 sessões com intérprete em libras)
Local: Centro de Eventos Ivo Moreira - Monte Castelo/SC
Dia 27/06 às 19h30 | Dia 28/06 às 9h

Exposição Povos Indígenas: registros dos povos Xoklengs em Orleans e região sul catarinense
Visitação: de 13/06 a 12/08/2024. Das 9h às 12h e das 13h30 às 17h30, de terça a sexta. Aos sábados, domingos e feriados, sem fechar ao meio dia, das 9h às 17h30.
Local: primeiro piso da Casa de Pedra do Museu ao Ar Livre Princesa Isabel - Orleans
A exposição “Povos Indígenas: registros dos povos Xoklengs em Orleans e região sul catarinense” apresenta uma exposição sobre o povo Xokleng, que foi dizimado com o processo de colonização no território de Orleans e região sul catarinense, utilizando de parte do acervo documental, etnográfico e arqueológico existente no Museu.

A exposição é resultado do projeto contemplado pela Fundação Educacional Barriga Verde (Febave), por meio de sua mantida, o Museu ao Ar Livre Princesa Isabel, e desenvolvida pelos seus colaboradores. A proposta foi selecionada pelo Edital da Lei Paulo Gustavo (LPG) D+ SC/2023, está sendo executada com recursos do Governo Federal e Lei Paulo Gustavo de Emergência Cultural, por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Joinville Internacional Film Festival

Entre os dias 17 e 22 de junho ocorre a 4ª edição do Joinville Internacional Film Festival (JIFF), o Festival Internacional de Cinema de Joinville, em vários pontos da cidade do norte catarinense, com entrada gratuita em todas as sessões. O festival tem produção da Cooperfilm Cine e direção de produção da Leste BR,  a abertura oficial, acontecerá na segunda-feira 17, a partir das 19h30 no Cine Mueller GNC, com a exibição do filme: “Foram os Sussurros Que Me Mataram”, com direção e roteiro de Arthur Tuoto, tendo no elenco Mel Lisboa e a joinvilense Carla Rodrigues, que irão estar presentes na sessão, além de Otávio Linhares e Patrick Sampaio. O projeto é financiado pelo Prêmio Catarinense de Cinema da Fundação Catarinense de Cultura - FCC, através da Lei Paulo Gustavo.

A programação deste ano do JIFF também se destaca por sua inclusão e acessibilidade, com sessões especialmente adaptadas para pessoas com deficiência auditiva e visual. Além disso, o festival promove mostras especiais, como a Mostra Film Dance na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil e a Mostra Quixotinho 1 e 2, focada no público infantil, além da exibição de curtas, longas-metragens e documentários, de mais de 20 países. Para os amantes do cinema arte, na Galeria 33 haverá a Mostra ArtHouse. Também serão oferecidas oficinas de Cinema para Adolescentes com o cineasta Fabrício Porto, as inscrições para participar também são gratuitas. 
Reservas de Ingressos gratuitos pelo Sympla.
- Programação completa no site - https://jiffestival.com.br/

Curso online de Introdução às Aventuras de Aprendizagem: Arte, Tecnologia e Gamificação na Educação

A Platô Cultural irá introduzir a abordagem “Aventuras de Aprendizagem” de forma teórico-prática a docentes da Educação Básica em um curso 100% online com aulas síncronas e assíncronas. Será uma oportunidade de troca entre profissionais da Educação, com o objetivo de aprofundar as ações esperadas para que o profissional seja capaz de elaborar e desenvolver projetos integrando arte e tecnologia aos conteúdos com atividades criativas, objetivos pedagógicos segundo a BNCC e um percurso avaliativo de impacto social.
Formato: Online Assíncrono e Síncrono
Carga horária: 4h horas síncronas + 4h horas assíncronas + atividades complementares assíncronas
Data: De 17 de junho até 11 de julho de 2024
Como irá funcionar: O curso acontecerá sempre nas segundas e quintas. Segundas com aulas assíncronas com aulas gravadas e quintas com aulas síncronas das 19h às 20h.
Participantes: Professores da Educação Básica (Educaçāo Infantil até Ensino Médio)
Inscrições gratuitas via ordem de inscrição.
Link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScV_o27NQfYCXlAie8FaazLP5wzSInxBPkuwc-Om5iPUBX09w/viewform
Vagas limitadas: 30 pessoas (25% das vagas serāo destinadas para pessoas negras, trans e indígenas)
Proposta selecionada pelo Edital Lei Paulo Gustavo LPG SC 2023.

Circulação de espetáculos gratuitos Grupo Risco de Teatro

O Grupo Risco de Teatro, com sede em Itajaí, apresentará o espetáculo “Diferente”, para a infância, e o espetáculo “Rinha”, para jovens e adultos, entre junho e julho em diferentes municípios de Santa Catarina. A circulação dos espetáculos integra projeto contemplado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, da Fundação Catarinense de Cultura de Santa Catarina. Ao todo, serão realizadas 10 apresentações em nove cidades catarinenses: Painel, Rio Rufino, Urupema, Bom Retiro, São Bento do Sul, Rio do Sul, Florianópolis, Criciúma e Itajaí.

A primeira etapa da circulação será realizada entre 5 e 7 de junho, quando o Grupo Risco leva “Diferente” para quatro municípios: Painel, Rio Rufino, Urupema e Bom Retiro. O foco dessa apresentação é o público escolar e a classificação indicativa é para crianças de 4 a 10 anos. “Diferente” trata-se de uma narrativa de histórias para crianças que propõe um olhar voltado para a nossa sociedade e suas diferenças. O seu objetivo é proporcionar o contato direto com o público infantil, enfatizar a importância das diferenças sociais (culturais, raciais, entre outras), estimular a criatividade a partir do incentivo à leitura e incentivar as crianças a não ter medo de perguntar.

Além da apresentação de Diferente, também será realizada a oficina “Prática Teatral: Princípios Básicos para uma Experiência com o Teatro” nessa primeira etapa. A proposta da ação, que também tem como foco a infância, é utilizar-se de exercícios básicos do teatro para proporcionar uma vivência artística e criativa aos participantes. Entre as práticas abordadas estão jogos de aquecimento, jogos teatrais, jogos de improvisação, a relação espacial, a relação com o outro, propriocepção corporal, o olhar para si, a imaginação, a criatividade, o intuitivo e a espontaneidade.

Já a segunda etapa do projeto com a circulação de “Rinha” será realizada em cinco municípios: São Bento do Sul, Rio do Sul, Florianópolis, Criciúma e Itajaí. Esse espetáculo é para jovens e adultos, sendo a classificação indicativa para maiores de 16 anos. “Rinha” foi construído a partir de um procedimento documental, em que os atores do Grupo Risco ouviram de dois lutadores relatos de suas experiências com a masculinidade. Suas histórias são golpes da memória, sombras da infância, afetos quebrados e expectativas tóxicas transformadas em jogo performático pelos atores-documentaristas.

Todas as apresentações dos espetáculos durante a circulação, assim como as oficinas, serão realizadas em locais que estão aptos a receber pessoas com mobilidade reduzida, além de contarem com profissional de libras. Com a circulação do espetáculo, o Grupo Risco busca estabelecer contato com diferentes públicos e regiões, fomentando o interesse e a valorização pela arte, bem como a formação de público.

PROGRAMAÇÂO:

Espetáculo Diferente + Oficina

Quando: 5 de junho (Quarta-feira), às 14h
Onde: Painel (SC) - Escola Santo Antônio

Quando: 6 de junho (Quinta-feira), às 9h
Onde: Rio Rufino (SC) - Capela Divino Espírito Santo

Quando: 6 de junho (Quinta-feira), às 13h
Onde: Urupema (SC) - Secretaria de Educação

Quando: 7 de junho (Sexta-feira), às 10h e às 14h
Onde: Bom Retiro - Núcleo Municipal São José

Espetáculo Rinha

Quando: 14 de junho (Sexta-feira), às 20h
Onde: São Bento do Sul (SC) - CEU das Artes

Quando: 21 de junho (Sexta-feira), às 20h
Onde: Rio do Sul (SC) - Fundação Cultural

Quando: 16 de julho (Terça-feira), às 20h
Onde: Florianópolis (SC) - UDESC

Quando: a definir
Onde: Criciúma (SC)

Quando: a definir
Onde: Itajaí (SC)

1º Festival Choro Mulheril
Data: de 18 a 23/06/2024
Locais: Bugio Centro e Bugio Trindade - Florianópolis
Evento gratuito e aberto ao público
Mais informações: https://www.instagram.com/rodadechoromulheril/

Mais que uma roda, o Choro Mulheril é um movimento que incentiva o protagonismo feminino na música popular urbana mais antiga do Brasil. Para celebrar o sucesso crescente do coletivo, que se apresenta todo sábado no calçadão da Rua Victor Meirelles, no Centro Histórico de Floripa, este mês acontece a primeira edição do Festival Choro Mulheril, de 18 a 23 de junho, com ações de ensino, formação, apresentações dos estudantes e shows de artistas locais e de grandes nomes nacionais, como de Nilze Carvalho.

A bandolinista e compositora carioca, reconhecida internacionalmente por sua carreira na música popular brasileira, toca no palco principal com as professoras do festival no dia 21/06, sexta-feira, às 20h, na Bugio Centro. O festival contará com oficinas gratuitas de interpretação para instrumentos solistas, percussivos e harmônicos.

Dividida entre os palcos da Bugio Centro e Bugio Trindade, a programação também inclui o lançamento do documentário “Choro Mulheril: Formação Musical na Linguagem do Choro para Mulheres e Diversidades de Gênero”, de Luiza Pimenta, e rodas de conversa e rodas de chorinho abertas a toda comunidade. O evento é aberto ao público e a entrada é franca.

A realização do 1º Festival Choro Mulheril é garantida com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Prêmio Elisabete Anderle de Apoio à Cultura (2023) e pela Lei Paulo Gustavo, por meio do edital 37/2023, da FCC.

PROGRAMAÇÃO GRATUITA COMPLETA:

18/06 - ABERTURA DO FESTIVAL
19h20: Lançamento do Documentário Choro Mulheril: Formação Musical na Linguagem do Choro para Mulheres e Diversidades de Gênero, de Luiza Pimenta
19h45: Roda de Choro Aberta com convidadas especiais: Mari Leonel (SC), piano; Fabrícia Piva (SC), violino; Carol Miranda (SC), pandeiro e percussão
Local: Bugio Trindade

19/06
19h20: Roda de Choro Aberta com convidadas especiais: Solange Scolaro (SC), violão; Lu Agoglia (ARG), cavaquinho; Fabíola Ortega (CHI), sax soprano; Carol Cherfem (SC), pandeiro
Local: Bugio Centro

20/06
19h20: Roda de Choro Aberta com convidadas especiais: Carla Pronsato (SP), piano; Valentina Pérez (ARG), sax tenor; Camila Silva (SP), cavaquinho
Local: Bugio Trindade

21/06
19h: SHOW DE ABERTURA: Grupo Mulheril
Solange Scolaro, violão; Mara Paz, cavaquinho; Janete Empandeirada, pandeiro e percussão; Giovana Dutra, pandeiro e percussão; Tammy, clarinete; Mayara Araújo, flauta transversal
20h: SHOW PRINCIPAL: Professoras do Festival e Nilze Carvalho (RJ), no cavaquinho
Angela Coltri (SP), flauta transversal; Daniela Spielmann (RJ), sax tenor e soprano; Thaynan Martins (RS), pandeiro e percussão; Larissa Umaytá (DF), pandeiro e percussão; Natália Livramento (SC), violão sete cordas; Camila Silva (SP), cavaquinho
Local: Palco Bugio Centro
Acessível em Libras

22/06
14h: Roda de Conversa com Nilze Carvalho | Acessível em Libras
16h: Roda de Choro Aberta, com Nilze Carvalho e Professoras do Festival
Local: Bugio Centro

23/06
14h30: Roda de Conversa com Jeanne de Castro
Tema: Bastidores da Biografia sobre Tia Amélia
15h30: Apresentação dos participantes das oficinas de práticas de conjunto do Festival
17h30: ENCERRAMENTO - Roda de Choro Aberta
Local: Bugio Trindade

Projeto Sintoma

Serão duas apresentações, gratuitas, nos dias 21 e 22 de junho às 20 horas na Casa das Máquinas, no bairro Lagoa da Conceição. A apresentação do dia 22 contará com acessibilidade em libras.

O projeto realiza desde 2020 pesquisa e criação acerca de temas ligados ao binômio verdade/mentira, narcisismo, e trauma. Com concepção e atuação de Monica Siedler e direção e figurinos de Mariana Corale, esta apresentação integra o projeto Som, Luz e Matéria: Experimentações entre a pólvora e o fogo, realizado através da Lei Paulo Gustavo de 2023. O primeiro capítulo chamado Verdade/Mentira foi apresentado ao vivo (online) em 2021 em mostras de teatro, encenado da casa da atriz Monica Siedler; O segundo capítulo, intitulado Narciso, realizado em 2022 ganhou o prêmio emergencial Aldir Blanc de pesquisa gerando material audiovisual disponível em canal do youtube do projeto.

A atual pesquisa contou com a participação dos artistas Yalis Barrett Drummond e Roberto Gorgati que realizaram pesquisas ligadas ao som e a cenografia. Dentro da ação cênica da pesquisa atual, busca-se expurgar a melancolia, realizando um teatro performativo que através da palavra, da dança, dos objetos e da imagem, se abre para a crítica à cultura e a nossos comportamentos viciados, buscando o rito do Teatro como suporte para a troca estética e psicanalítica. Para conhecer o projeto: www.projetosintoma.com.br

Oficinas culturais 'Lá no Cruzeiro divino onde as almas vão rezar': oficinas culturais sobre as personalidades negras sepultadas no Cemitério São Francisco de Assis - edição 2024
Inscrições no link https://forms.gle/kn29e2gFDY2QPhcVA

As oficinas culturais são gratuitas e ocorrerão no Cemitério São Francisco de Assis (Cemitério do Itacorubi - Florianópolis-SC) no formato de visitas mediadas com duração de cerca de 1 hora cada.

As atividades envolverão caminhadas ao ar livre no cemitério e estão sujeitas às intempéries climáticas do período. Em caso de chuva, será reagendada uma nova data. As oficinas Serão presenciais e estão destinadas ao público a partir de 12 anos.

Serão disponibilizadas até 25 (vinte e cinco) vagas por oficina e apresentadas cerca de 6 personalidades em cada encontro. Os inscritos poderão participar de mais uma oficina.

As atividades serão mediadas pelos historiadores Elisiana Trilha Castro e Fábio Garcia. Projeto selecionado pela Lei Paulo Gustavo SC D+ 2023 – executado com recursos do Governo Federal e Lei Paulo Gustavo, por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Cronograma:
05/06/2024 (quarta-feira), às 8h30;
08/06/2024 (sábado), às 8h30;
22/06/2024 (sábado), às 8h30;
22/06/2024 (sábado), às 10h30.

Oficina Literária Poéticas Oníricas do Sonhar Social - mas afinal o que sonham os catarinenses?

A artista e psicóloga Sandra Coelho realiza a “Oficina Literária Poéticas Oníricas do Sonhar Social - mas afinal o que sonham os catarinenses?”, de forma gratuita. A oficina em cada cidade tem carga horária total de 12hs, sendo de 8h presencial e 4hs online. Será realizada em Itajaí (dias 04 e 11 de maio), Canelinha (01 e 02 de junho), Içara (21 e 22 de junho), Jaraguá do Sul (14 e 15 de junho) e Florianópolis (19 e 20 de julho). O projeto objetiva proporcionar uma imersão aos conteúdos individuais dos sonhos dos participantes e sua poesia particular e inédita. Aberta ao público a partir de 16 anos, as vagas são limitadas e os interessados podem se inscrever através do link: https://sandracoelho.com.br/
 
Durante os encontros, serão abordados os principais símbolos oníricos dos participantes, entendidos e ampliados a partir da psicologia analítica/junguiana e exercícios práticos para construções literárias a partir deste material. A técnica utilizada na oficina, será o Social Dreaming (o Sonhar Social, de Gordon Lawrence). Este método, por meio da associação livre (técnica criada por C.G.Jung), favorece expandir o significado e o conteúdo de um sonho relatado no interior de uma matriz grupal, aliado ao Dream--telling (Contar o Sonho).

“Todos os dias ao dormirmos, nosso inconsciente nos apresenta pequenas ou grandes dramaturgias. Somos levados para além do espaço e tempo, nos encontramos com pessoas diversas, nos tornamos diferentes e vivenciamos experiências inimagináveis ao nosso eu consciente. Observar esse lugar criativo em nós, nos torna mais conscientes e também pode ser uma fonte para criações artísticas/literárias. A oficina se propõe a sensibilizar as pessoas para essa instância da existência” afirma Sandra Coelho, pesquisadora dos Sonhos e idealizadora do projeto.

Ao final das oficinas, um livro inédito será publicado, contendo o resultado do material poético produzido nas oficinas, somados a um arcabouço histórico sobre obras literárias feitas a partir da matéria dos sonhos, de modo a ser uma leitura de consulta, estímulo e compreensão desta potente matéria prima.

Proposta Cultural realizada com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, pela Fundação Catarinense de Cultura [FCC], por meio do Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura – Edição 2023.

Contação de história "Everline conta: Viver em uma bolha de sabão"
Data: 24/06/2024 (segunda-feira), às 16h
Local: Centro de Saúde Itacorubi - CS Itacorubi - Espaço da horta
Rodovia Amaro Antônio Viêira, 2260 - Itacorubi, Florianópolis /SC,
Apresentação gratuita, sem retirada antecipada de ingressos, sujeito a lotação do espaço.
Em caso de chuva a apresentação irá acontecer no auditório do prédio dos fundos do Centro de Saúde.
Duração: 40 minutos
Classificação indicativa: Livre

Uma exploradora, estouradora de bolhas, contadora de histórias, que bota andar as memórias e faz sacolejar o lembrar; assim a Palhaça Everline Flore se define e convida o público a embarcar consigo nesta contação de história, novo trabalho da palhaça, atriz, professora de palhaçaria e produtora cultural Bia Alvarez. Pesquisadora da linguagem da palhaçaria há quinze anos, este trabalho é fruto da pesquisa em contação de história e seus cruzamentos com a linguagem da palhaçaria. Tendo como público pessoas de 04 a 200 anos é o primeiro trabalho de Bia que estreia pós pandemia e também o primeiro onde a relação da palhaça com a infância é o foco principal.

O processo de pesquisa é permeado pelo encontro de Bia com as artistas Greice Miottelo (Traço teatro), atriz e palhaça que faz a direção do trabalho e com a escritora Mayara Floss, autora da história Viver em uma bolha de sabão. Esta apresentação é a segunda ação de contrapartida social do projeto de experimentação artística “Viver em uma bolha de sabão. Como a Palhaça conta essa história?” proposta selecionada pelo Edital Lei Paulo Gustavo LPG SC 2023 - executado com recursos do Governo Federal e Lei Paulo Gustavo de Emergência Cultural, por meio da Fundação Catarinense da Cultura.

Sinopse:

Uma contadora de histórias nada convencional, a Palhaça Everline Flore é uma estouradora de bolhas que caminha pelo mundo colecionando memórias. Em um dia muito especial chega para contar a história “Viver em uma bolha de sabão”. Uma contação de história para toda gente, bicho, planta, fantasma, ser que vive nessa Terra, nesse tempo, nesse mundo. Para quem sente e para quem quer sentir. Essa história é para o povo pequeno, para o povo grande e para quem mais quiser chegar. Para crianças de 04 a 200 anos, essa história é um lugar para partilhar.

Exposição "Dois Mundos"

A Mostra Dois Mundos é fruto da oficina de arte que acontece no Instituto Reverbera e na Aldeia IndÍgena Guarani Yynn Moroti Wherá. É o resultado criativo da colaboração entre as crianças do Maciço Morro da Cruz e da Aldeia Yynn Moroti Wherá e artistas voluntários. As oficinas atendem 60 jovens artistas. São desenvolvidas atividades de produção criativa como pintura, colagem e fotografia, com o objetivo de estimular o desenvolvimento humano e a criatividade.
Essa mistura real de diversidades humanas estimula o protagonismo e o reconhecimento para crianças em vulnerabilidade sócio-emocional.

A exposição será realizada na sede do Instituto Reverbera, com início em 8 de junho e tem duração de 20 dias. As visitas podem ser feitas na segunda-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h.

Exposição "O tempo voa e quem não voa com ele se atrasa"

Exposição do artista Cenora em Joaçaba, que inclui circuito em outras três cidades de Santa Catarina, conversas e materiais educativos. Caixas de frutas, bilhetes de mega-sena, toalhas de mesa, o cotidiano do interior e sua universalidade compõem as obras e os espaços da exposição de Lucas Speranza, o Cenora, realizada pela Ombu produção, com curadoria de Gabi Bresola.

O projeto inclui conversas com convidados nos lançamentos, uma publicação digital, um audiobook do artista acessível para
pessoas cegas ou com baixa visão e material educativo que pode ser impresso em escolas. A exposição é uma proposta cultural realizada com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, pela Fundação Catarinense de Cultura [FCC], por meio do Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura – Edição 2023.

O título “O tempo voa e quem não voa com ele se atrasa” veio de uma frase no parachoque de um caminhão que abastece a frutaria e remete à outra temática do artista, a relação com o tempo, o tempo das cidades do interior e das capitais, a vulnerabilidade das pinturas e seus suportes. A exposição reúne mais de 18 obras, entre telas, composições pictóricas e uma obra tátil, Cobra Coral, com cenas de pessoas passando na rua, suas subjetividades e afazeres, a natureza e as memórias afetivas na forma do boi e dos passarinhos, as linhas das cercas delimitando o espaço rural, o facão na cintura, o tema do Contestado. Os materiais usados incluem a clássica toalha de mesa quadriculada e os efêmeros bilhetes de loteria, numa busca por sofisticar e dar novo significado a coisas simples. O trabalho tem ainda relação com o comércio, a própria frutaria, a loja de tecidos, a lotérica e seus bilhetes para tentar a sorte e a formação em química, que se traduz em experimentações com materiais e suportes diversos, e o auxilia a organizar suas ideias na linguagem do campo pictórico.

Programação:

Joaçaba - Casa de Cultura de Rogério Sganzerla (R. Sete de Setembro, 222, Centro de Joaçaba)
De 17 abril a 17 maio de 2024.
Abertura: 17 de abril, 19h.
Visitação: de segunda a sexta, das 13h às 19h.

Criciúma - Galeria Edi Balod - Unesc
De 3 junho a 29 junho de 2024.
Abertura: 3 de junho, 19h30.
Visitação: segunda a sexta, das 13h30 às 18h30.

No segundo semestre em Itajaí e em Lages.

Classificação livre. Entrada gratuita.

4ª edição Fora da Caixa - Proposição [mostração e demonstração] de Danças Escapadas da Mesmice

Dia 8 de junho, das 9h às 12h; e das 14h às 17h
Oficina Chão de Terreiro Para Danças Contemporâneas
Com Kanzelumuka (DF), artista da dança, pesquisadora e docente. Pesquisa representações performáticas de origem banto no Brasil e suas relações com as artes da cena contemporâneas. Integrante e cofundadora da Nave Gris Cia. Cênica. Pesquisadora do Grupo Terreiro de Investigações Cênicas (UNESP/CNPq).
Tema: Dança e culturas negras. Corpoespaçoritual. Pensamento afrodiaspórico na contemporaneidade. Poética da dança como insurgência.
Sala R-112, Campus 1 da FURB (R. Antônio da Veiga, 140, Itoupava Seca, Blumenau)
Gratuito, 25 vagas
Inscrições: Bio do Instagram @foradacaixadanca ou diretamente pelo link:https://forms.gle/Nm6PhJaAPhSJvbQ59
Pré-requisitos para participação: maiores de 16 anos de idade

Dia 22 de junho, às 19h
Encontro Danças | Falas | Escritas
Apresentação dos dois artistas selecionados
Coordenação: Jussara Xavier
Na Sala S-113, Campus 1 da FURB (R. Antônio da Veiga, 140, Itoupava Seca, Blumenau)
Gratuito, com vagas limitadas. Para maiores de 16 anos.

Dia 24 de junho, às 15h
Oficinas de composição “Para dançar fora da caixa!”
Com Abner Cypriano, Jussara Xavier e Paula Boing
Na Associação Casa São Simeão (R. Norberto Seara Heusi, 419, Escola Agrícola, Blumenau) 
Gratuito e voltado às pessoas da instituição

Dia 26 de junho, às 14h
Oficinas de composição “Para dançar fora da caixa!”
Com Abner Cypriano, Jussara Xavier e Paula Boing
No Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) (Av. Joleto Valgas, 116, Centro, Ilhota)
Gratuito e voltado às pessoas da instituição

Mostra de Repertório da Cia Artística Cobaia Cênica

O projeto Mostra de Repertório da Cia Artística Cobaia Cênica levará aos palcos espetáculos autorais em sessões gratuitas, além de promover rodas de conversa com o público e apresentações descentralizadas em bairros da cidade de Rio do Sul. O projeto da Cobaia Cênica é uma proposta selecionada pelo Edital Lei Paulo Gustavo LPG SC 2023 – executado com recursos do Governo Federal e Lei Paulo Gustavo de Emergência Cultural, por meio da Fundação Catarinense da Cultura.

Mostra de Repertório* da Cia Artística Cobaia Cênica com a circulação da série Histórias que visitam

Contação de história Meu sabiá

07/05, às 8h: bairro Alto Santana (residência familiar atendida pelo CRAS Central)

07/05, às 13h30: bairro Santa Clara (CRAS Santa Clara)

20/06, às 14h: bairro Barragem (CRAS Barragem)

25/06, às 14h: bairro Santa Rita (Cidade do Idoso)

Locais: As apresentações serão realizadas em parceria com os CRAS dos bairros em residências de famílias atendidas e grupos de convivência.

Gratuito

Classificação: livre

Gênero: contação de história

Duração 20 minutos

Detalhes:  www.cobaiacenica.com.br / @cobaiacenica

*Proposta selecionada pelo Edital Lei Paulo Gustavo LPG SC 2023 – executado com recursos do Governo Federal e Lei Paulo Gustavo de Emergência Cultural, por meio da Fundação Catarinense da Cultura.

Detalhes: www.cobaiacenica.com.br / @cobaiacenica

Festival Cultural da Bilica
Local: Servidão Olindina Maria Lopes, 301 [Sede da Amareias] - Florianópolis
Quando: 16/03; 27/04; 11/05; 22/06 [Sábados]
Horário: das 13h30 às 17h30

Vem aí o Festival Cultural da Bilica na Biblioteca Livre do Campeche, na comunidade Areias (Bairro Campeche). O Festival é produzido pela Cia Mafagafos e marca a reinauguração da Biblioteca, agora em novo endereço. Serão quatro eventos com uma programação para todas as idades. Dentre as atividades, haverá mediação de leitura, cadastro de leitores, empréstimo de livros, oficinas, brincadeiras e espetáculos de contação de histórias. Serão vários artistas reunidos nessa grande festa! Os eventos acontecerão nas tardes de sábado, dias 16 de março, 27 de abril, 11 de maio e 22 de junho. Acompanhe a programação no instagram da Biblioteca Livre do Campeche: @biblioteca_bilica.

Espetáculo de Musicalização Infantil "Primeiros Passos, Primeira Notas"

A peça apresenta de forma lúdica canções e conceitos musicais com objetivo de entreter e despertar a sensibilização das crianças pela arte em especial a música, contribuindo para o processo de formação cultural. Oferece conhecimentos dos ritmos e elementos da música e do som, auxiliando no desenvolvimento das habilidades cognitivas e contribuindo para a melhoria dos processos de aprendizagem.

Relação dos CEIs – Centros de Educação Infantil de Itajaí a serem contemplados com o projeto: “Primeiros Passos, Primeiras Notas”

 

NOME DO CEI 

ENDEREÇO 

Data da 

Apresentação 

Horário

1. 

CEI Ângela Dias Ramos Neves 

Rua Antônio Dutra, 35 – Bairro São Vicente 

11 / 03/ 2024 

8h 30

2. 

CEI Anninha Linhares de Miranda 

Rua Antônio Peirão, 26 – Bairro: São Vicente 

18 / 03/ 2024 

8h 30

3. 

CEI Antônio João Vicente 

Rua Chapecó, 885 – Bairro São Vicente 

25 / 03/ 2024 

9h

4. 

CEI Darlan Dotto Wiersinski 

Rua Paulo Kleis Junor, 178 – Bairro São Vicente 

01 / 04/ 2024 

9h

5. 

CEI Hercílio Bento 

Rua São Francisco do Sul, 701 – Bairro São Vicente (Bambuzal)

08 / 04/ 2024 

8h 30

6. 

CEI João Victorino 

Av. Nilo Bittencourt, 1390 – Bairro São Vicente 

15 / 04/ 2024 

8h 40

7. 

CEI Leonidia dos Santos Vicente 

Rua São Joaquim, 212 – Bairro São vicente 

22 / 04/ 2024 

9h

8. 

CEI Padre Jacob 

Rua Antônio Carlos Pereira, 500 – Bairro São Vicente

29 / 04/ 2024 

9h 30

9. 

CEI Profª Carine de Souza Balduíno 

Rua Padre Paulo Condla – Bairro São Vicente 

06 / 05/ 2024 

8h 30

10. 

CEI Tancredo Neves 

Rua Rui Vieira, 423 – Bairro São Vicente 

13 / 05/ 2024 

9h

11. 

CEI Vereador Elói Camilo da Costa 

Rua Alice dos Santos Bittencourt – Bairro São Vicente

20 / 05/ 2024 

9h

12. 

CEI Antonieta Moreira dos Santos 

Rua Manoel Gaya, 67 – Bairro Barra do Rio 

27 / 05/ 2024 

9h

13. 

CEI Elizabeth Malburg 

Rua David Adão Schmidt – Bairro Barra do Rio 

03 / 06/ 2024 

8h 15

14. 

CEI Laécio Mauro Malburg 

Rua Curt Hering. 225 – Bairro Barra do Rio 

10 / 06/ 2024 

9h

15. 

CEI Léa Leal de Souza 

Rua Curt Hering, 387 – Bairro Barra do Rio 

17 / 06/ 2024 

9h 30

16. 

CEI Márcio Roberto da Rosa 

Rua Albinno Gugelmin, 519 – Bairro Barra do Rio 

24 / 06/ 2024 

9h

 

Tour Virtual da exposição "Tempo e Obra: Marcas e Memórias"

Está disponível on-line o Tour Virtual da exposição "Tempo e Obra: Marcas e Memórias" pelo canal do YouTube, no qual obras do acervo do Museu de Arte de Blumenau (MAB) voltam a ser prestigiadas pela comunidade após restauro, troca de chassis e molduras. Acesse https://bit.ly/tourvirtualETOMMmab.

A exposição Tempo e Obra: Marcas e Memórias contempla 28 obras do acervo do Museu de Arte de Blumenau (MAB), dos artistas: Alexandre Jacovleff (1887-1938), Alexandre Lenard (1910-1972); Berta Steielein (1903-1967); Franz Richard Becker (1879-1952); Hannelore Klomfass (1932); Hanns Augsburger; Hans Steiner (1910-1974); Heinrich Graf (1859-1934); Johannes Janzen (1883-1964); Klaus Klinger; Lisier; Orlando Ferreira De Melo (1922-2004); Paul Hering (1861-1942); Renate Rohkohl Dietrich (1918-1997); Rita Schwabe (1928-2012); Terezinha Barreto; Ubirajara; além de uma obra anônima e outra autor desconhecido, representativas do final do século XIX e meados do Século XX, que migraram do Museu da Família Colonial para o Museu de Arte de Blumenau, bem como de obras recebidas em doação, que necessitavam de ações preventivas e saneadoras.

O Projeto Restauração - Troca de Chassis e Molduras de Obras do Acervo do Museu de Arte de Blumenau (MAB), de autoria do artista plástico, historiador, pesquisador e membro do Conselho Consultivo do MAB, Arian Grasmuk, é contemplado com o prêmio Museus/Patrimônio e Paisagem Cultural do Edital Elisabete Anderle - Edição 2022.

Oficinas de Vogue gratuitas 

Vogue é uma Dança originada nas comunidades LGBTQIA+, negras, latinas e periféricas dos Estados Unidos, dentro da cultura Ballroom, um movimento político que celebra a diversidade de gênero, sexualidade e raça, quebrando padrões relacionados à beleza, feminilidade e masculinidade.  As oficinas serão ministradas por Will Mario e Izhy Silveira, líderes da primeira casa de Vogue do Sul do Brasil, a Casa das Feiticeiras. Serão trabalhadas, ao longo desses 20 encontros, de 23/05 a 01/08/2024, as três vertentes do Vogue: Old Way, New Way e Vogue Femme. De 23.05 a 01.08.

Terças: 19h30 às 20h30, com Will Feiticeiras (10 encontros) 

Quintas: 18h30 às 19h30, com  Izhy Feiticeiras (10 encontros)

Local: Célula Cultural (sala de Dança) - Rodovia João Paulo, 75 - João Paulo - Florianópolis/SC

Contato: (48) 99673-4769 / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Seminário TALKS Ideias Contemporâneas
Quando: 29 e 30/06/2024, a partir das 9h
Local: Galeria 33, rua Bento Gonçalves, 33, bairro Glória - Joinville
Entrada gratuita. Inscrições e programação completa no site www.sympla.com.br.

Seminário com 32 horas de formação e difusão da produção artística contemporânea catarinense. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.sympla.com.br. O evento pretende não só capacitar os artistas do Estado, mas promover o intercâmbio de conhecimentos, fomentar o desenvolvimento profissional e promover a divulgação da cultura regional. E fará isso por meio de palestras, workshops e apresentações de portfólio, abordando práticas artísticas contemporâneas, estratégias de carreira, participação em iniciativas de fomento cultural e estratégias de comunicação, formando assim uma plataforma fundamental para a promoção, capacitação e enriquecimento da cena artística em Santa Catarina.

Na programação do TALKS estão quatro palestras presenciais e quatro online (ao vivo), dois workshops sobre práticas profissionais artísticas e oito apresentações de portfólio de artistas locais. Os convidados para ministrar todas estas atividades são nomes de peso no cenário artístico catarinense: os artistas Ricardo Kolb, Sérgio Adriano, Tirotti e Anna Moraes; a historiadora, curadora e professora Kathlen Kohl; a jornalista Néri Pedroso; a professora e crítica de arte Luciane Garcez; a artista, editora e professora Kamilla Nunes; e a professora Sandra Makowiecky.

O seminário TALKS Ideias Contemporâneas conta com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura.

 

Vivência Da Cor do Canto e pocket show com o coletivo Da Cor do Canto convida Vitor D’Lin
Data: 06/07/2024 (sábado).
- Oficina Vivência Da Cor do Canto: das 14h30 às 18h30;
- Pocket show às 20h;
Onde: Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville. Rua Dona Francisca, 600 - Centro - Joinville (SC);
Quanto: participação na oficina e entrada no show totalmente gratuitos.
Inscrições em: @dacordocanto.

O coletivo Da Cor do Canto está iniciando uma circulação por quatro mesorregiões de Santa Catarina com o projeto Da Cor do Canto: Formação para a Música Autoral Catarinense, em que vai promover oficinas sobre diversos aspectos do segmento artístico e seu show. Da Cor do Canto é um coletivo liderado pelos artistas Cassiani Tasca e Rafaelo de Goes, que se desdobra em banda com trabalho autoral e encabeça projetos com o objetivo de fomentar a produção musical no estado, com foco na autoralidade. Através deste projeto, o grupo pretende promover um intercâmbio cultural entre músicos de diferentes mesorregiões do estado, possibilitando a troca de experiências, influências e perspectivas entre artistas de diversas origens geográficas enriquece a cena musical catarinense e contribui para o desenvolvimento de uma linguagem musical única que reflete a diversidade do estado.

A oficina Vivência Da Cor Do Canto será ministrada por Cassiani e Rafaelo, com foco nas técnicas de composição e criação musical, a partir da força da palavra, da poesia e das construções melódicas e harmônicas. A participação é aberta para qualquer pessoa interessada, com idade a partir dos 12 anos.

Já o pocket show, será apresentado pela formação em trio do coletivo, com Cassiani Tasca (voz), Rafaelo de Goes (voz e violão) e Bernardo Flesch (cajon e voz), passeando pela produção autoral dos artistas, registrada no disco Arcoirizar, lançado em 2022. O destaque fica por conta da participação especial do cantor e compositor joinvilense Vitor D’Lin, que recentemente lançou seu primeiro EP, intitulado "Deixa Eu Tentar Mais Uma Vez".

O projeto Da Cor do Canto: Formação para a Música Autoral Catarinense é uma Proposta Cultural realizada com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura - Edição 2023.