FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Como contrapartida sociocultural, o projeto A História do Sapateado no Brasil, ganhador do Edital Elisabete Anderle promovido pela Fundação Catarinense de Cultura em 2019, promoverá no dia 21 de julho, às 12h, uma live sobre as diversas metodologias aplicadas ao ensino do sapateado no Brasil. As convidadas da quinta edição de encontros virtuais são quatro mulheres que fazem parte desta história: Marchina (com o Método que leva seu nome, Marchina’s Traditional Tap Method); Kika Sampaio (com o método Kahnotation); Kátia Barão (com o método TAPS) e Susan Bakersville (com a Cartilha do Tap). A live ocorrerá simultaneamente nos perfis de Bia Mattar no Facebook (https://www.facebook.com/bia.mattar.5). Também será possível acompanhar a transmissão pelos perfis no Facebook das convidadas.

O projeto A História do Sapateado no Brasil tem como objetivo a publicação de um livro inédito sobre a história desta arte no Brasil. A proponente Bia Mattar é a autora da obra, que está em fase de diagramação e seguirá para impressão até o final de agosto. Dentre as ações previstas no projeto estão as ações de contrapartidas socioculturais que originalmente seriam executadas por meio de palestras e cursos presenciais em encontros realizados nos municípios catarinenses, escolas de dança, festivais nacionais de sapateado e dança. Com a crise da Covid-19, impossibilitando os eventos de serem realizados de forma presencial por recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), o projeto foi remodelado para a forma virtual.