FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

O Sistema de Bibliotecas Públicas de Santa Catarina (SBPSC) lançou o Guia de Bibliotecas Públicas Municipais de Santa Catarina. A publicação, disponível on-line no link ao final desta matéria, tem o objetivo de mapear instituições e fornecer ao público informações sobre acessibilidade, horário de funcionamento, contatos e redes sociais.

Para a melhor visualização, as bibliotecas cadastradas junto ao SBPSC e registradas no Guia foram divididas conforme as mesorregiões do estado de Santa Catarina e listadas em ordem alfabética por município.

::  Clique aqui para fazer o download do Guia de Bibliotecas Públicas Municipais de Santa Catarina

:: Ou clique aqui para visualizar

O Sistema Estadual de Museus (SEM/SC) promove nos dias 20 e 21 de novembro a oficina Educação Museal – teorias e práticas na Hórus Faculdades, em Pinhalzinho, região oeste de Santa Catarina. A iniciativa faz parte do Programa de Capacitação Museológica do SEM e tem parceria com o Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), Fundação Municipal de Esporte e Cultura de Pinhalzinho, Museu Histórico de Pinhalzinho e Hórus Faculdades.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio do formulário disponível aqui 

A capacitação tem como público-alvo profissionais atuantes nos museus catarinenses. Seu objetivo é proporcionar aos participantes uma compreensão da evolução e do panorama atual dos museus, normas técnicas e legislações que regulamentam o campo museal. Desta forma, o programa pretende contribuir com a democratização do acesso ao conhecimento técnico e colaborar com o desenvolvimento do setor museal no estado de Santa Catarina.

Esta edição do programa atende ao eixo Educação Museal da Política Estadual de Museus. A oficina vai proporcionar aos participantes uma reflexão sobre as ações educativas e culturais no contexto das políticas museais brasileiras. O encontro será ministrado por Maria Helena Rosa Barbosa e Sérgio Da Silva Prosdócimo, arte-educadores do MASC.

Sobre os Ministrantes

Maria Helena Rosa Barbosa: Doutora em Ciências Humanas (2018) pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH), na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Artes Visuais (2009), na linha de pesquisa Ensino das Artes Visuais pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV), Centro de Artes (CEART), Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Graduada em Educação Artística - Habilitação Desenho pela UDESC (1994). Professora na Fundação Catarinense de Cultura (FCC), no exercício da função de arte-educadora no Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), desde 2003. Membro fundador e Coordenadora da Rede de Educadores em Museus de Santa Catarina (REM/SC), de abril de 2010 a abril de 2015. Tem ampla experiência na área de Artes, com ênfase no ensino da arte em educação formal e não formal, especialmente em ações educativas e culturais em museus e mediação em exposições com diferentes públicos. Além disso, conta com publicações, tanto em livros como em anais e distintos periódicos, de artigos e ensaios que focalizam este campo de atuação e ministra cursos, palestras e oficinas cuja temática envolve questões atinentes a ações educativas e culturais em espaços museais.
 
Sérgio da Silva Prosdócimo: Licenciado em Educação Artística, com habilitação em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC (1990); Especialista em Didática e Metodologia do Ensino: “A arte como meio auxiliar na reeducação de dependentes de drogas”, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Registro/São Paulo (1999); Atuou como Professor de artes na Rede Municipal e Estadual de Educação de Florianópolis (1990 a 2005). Desempenhou a função de arte-educador, por nove anos consecutivos (1997 a 2005), no Centro de Tratamento, Reeducação e Vivência Integral – CETREVI / SEEDE, Florianópolis/SC, tendo desenvolvido com os alunos / internos / pacientes, trabalhos com artes plásticas, teatro, poesia, música e laborterapia; Autor e ministrante de cursos e workshops com os temas “A Poética do Corpo” e “Teatro Multissensorial”; Artista, Ator, Fundador e diretor de expansão do Grupo GIRA-Teatro, há 26 anos (1993 – 2019); Atuou como membro do
Conselho Gestor da Rede de Educadores em Museus em Santa Catarina – REM/SC (2010 a 2015); É membro Fundador da Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia (2010 a 2019), situada na ilha de São Miguel, em Açores / Portugal - AICL/PT; Há 16 anos, atua como arte-educador no Núcleo de Ação Educativa/NAE, no Museu de Arte de Santa Catarina/MASC, da Fundação Catarinense de Cultura/FCC.


Serviço:

O quê: Oficina Educação Museal – teorias e práticas - Programa de Capacitação Museológica SEM/SC
Quando: 20 e 21 de novembro de 2019, das 9h às 12h e das 14h às 19h
Onde: Hórus Faculdades
Av. Brasília, nº 625 - Centro - Pinhalzinho (SC)
Inscrições gratuitas pelo link https://docs.google.com/forms/d/1HDMsClPqpwkY6lYDbZ9fSFRkg33tG0zrQhm09pKeKi0/viewform?edit_requested=true

A coordenação do Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina (SEM/SC), buscando aprimorar o levantamento de informações sobre as instituições museológicas em Santa Catarina, promove campanha de atualização do Cadastro Catarinense de Museus. A ação tem como principais objetivos a elaboração do Guia de Museus de Santa Catarina e o lançamento do 2º Relatório do Cadastro Catarinense de Museus.

Para atualizar suas informações, os representantes das instituições devem preencher o formulário disponível no site da Fundação Catarinense de Cultura e enviá-lo para a análise do SEM/SC. O Cadastro Catarinense de Museus é um instrumento da Política Estadual de Museus coordenado pelo Sistema Estadual de Museus. Apenas as instituições museológicas que tiverem o seu cadastro em adesão atualizado poderão usufruir o beneficio da divulgação no Guia de Museus de Santa Catarina.

Para mais informações: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

05062019 atecor mhm 2342 3

A imagem de Nossa Senhora das Dores da Igreja de São Joaquim, de Garopaba, vai voltar para casa depois de mais de seis anos passando por restauração no Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (Atecor), da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). Considerada patrimônio móvel e inventariada em 1998 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a peça será recebida com missa especial na paróquia onde integra o acervo sacro, no dia 8 de agosto, às 16h.

A escultura em madeira dourada policromada com quase um metro de altura chegou ao Atecor em março de 2013, em avançado estado de degradação, com sujidades e manchas, além do desprendimento da camada de tinta (camada pictórica). A partir da análise da situação da peça, que incluiu um exame de radiografia, os técnicos do Ateliê realizaram a fixação da camada pictórica para frear a perda do material, e procederam a reintegração da tinta em alguns pontos. Essa etapa foi finalizada em 2018, restando, ainda, a restauração do resplendor em prata, que estava quebrado, e foi finalizado somente em 2019.

A imagem de Nossa Senhora das Dores faz parte do acervo sacro da Igreja de São Joaquim, bem tombado pelo Estado, e foi produzida por um santeiro baiano. De acordo com o livro São Joaquim de Garopaba: recordações da freguesia - 1830-1980,  de José Artulino Besen, ela foi comprada pela paróquia em 1876. Resquícios de uma etiqueta encontrada na base da imagem indicam que ela foi provavelmente adquirida na loja A Minerva, localizada no Rio de Janeiro, que vendia artigos para igrejas, entre outras peças variadas no fim do século XIX.

Nesta sexta-feira (19) foi realizado o Seminário Internacional sobre Armações Baleeiras de Santa Catarina. A segunda edição do evento, que aconteceu no cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC) na capital, teve a parceria da Fundação Franklin Cascaes, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (IGHSC). A atividade faz parte das comemorações dos 40 anos da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). 

A conferência de abertura teve a participação do antropólogo chileno Daniel Quiroz que relatou as experiências no país vizinho. Ele falou sobre o processo de encerramento da caça às baleias - mais recente que o Brasil - e como foi a reação da população que dependia dessa fonte de renda. 

20190719 165236Na parte da tarde a FCC recebeu uma minuta de proposta para tombamento das estruturas baleeiras remanescentes no município de Garopaba. Na ocasião, o gerente de Patrimônio Imaterial da FCC, Rodrigo Rosa, falou sobre os procedimentos para instauração de processos de tombamento, com o intuito de orientar os presentes que tenham intenção de solicitar tal reconhecimento em âmbito estadual.

 

O evento contou, ainda, com a dramatização "No tempo da Armação" que abordou a atividade baleeira, além da exibição de um vídeo, por parte do Instituto Australis, mostrando a passagem das baleias franca pelo litoral catarinense, berçario natural dos cetáceos.