FCC FacebookTwitterYoutube

A tarde desta terça-feira (16) foi dedicada a estudos e discussões sobre o Estatuto Catarinense de Museus na programação do 5º Fórum Catarinense de Museus. A intenção é aprovar uma minuta do documento até o fim do encontro, realizado pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), em Laguna.

Pela proposta - após aprovado e sancionado - o Estatuto Catarinense de Museus servirá como instrumento legal para contribuir com a gestão pública e privada de museus e a promoção de boas práticas nesses espaços. Instituirá oficialmente o Cadastro Catarinense de Museus, programa responsável pela produção de conhecimento e informações sistematizadas sobre o setor, e o Registro Catarinense de Museus para formalização das instituições museológicas catarinenses.

Outro ponto amplamente discutido é a elaboração e a atualização periódica do Plano Setorial de Museus, que deverá seguir princípios como a liberdade de expressão e criação, o respeito à diversidade cultural e étnica e a responsabilidade pela preservação do patrimônio cultural catarinense, entre outros pontos.

Tais medidas, caso o Estatuto Catarinense de Museus seja implementado, serão prerrogativas do Comitê do Patrimônio Museológico Catarinense. Esse colegiado será composto por representantes da sociedade civil, de órgãos da área de patrimônio, de museus catarinenses de todas as regiões do estado, de instituições de ensino e de conselhos profissionais.

Oficinas e capacitação

Durante a manhã, os participantes do encontro se dividiram em oficinas. Os temas abordados foram Gestão Museológica, Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado, Documentação Museológica e Turismo Cultural e Museus. As oficinas foram realizadas em diferentes espaços culturais e históricos do município de Laguna.

O Fórum Catarinense de Museus continua com sua programação nesta quarta-feira (17), com paineis, conferência, relatos de experiência e plenária final.

A apresentação artística do Coral Infantojuvenil da Fundação Bradesco encerrou as atividades do primeiro dia do 5º Fórum Catarinense de Museus, em Laguna. Antes disso, ao longo da tarde, foram realizados encontros paralelos reunindo diferentes profissionais de áreas ligadas aos museus, como a Associação Catarinense de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais (ACCR), Museólogos da 5ª Região (Encorem) e da Rede de Educadores em Museus (REM/SC).

Dois paineis também completaram a tarde desta segunda-feira (15). Um deles foi sobre ética profissional na área da museologia e o outro reuniu atuais e ex-servidores do Sistema Estadual de Museus, que relataram ações, experiências e atividades realizadas desde a criação do SEM/SC.

O Fórum Catarinense de Museus segue até quarta-feira (17), com palestras, debates, oficinas, plenárias e relatos de experiências. O evento é organizado pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio da coordenação do Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina (SEM/SC), com a parceria da Prefeitura de Laguna e da Fundação Lagunense de Cultura. É o maior evento do setor museal catarinense, reunindo profissionais de museus, gestores públicos de cultura, educação, estudantes e interessados na discussão sobre patrimônio museal e a sua relação com a sociedade. Nesta edição, o objetivo é refletir, debater o Estatuto Catarinense de Museus.

O 5º Fórum Catarinense de Museus integra a programação de aniversário de 40 anos da FCC.

Com a presença de diversos profissionais de instituições museológicas de Santa Catarina e do Brasil, começou nesta segunda-feira (15), em Laguna, a quinta edição do Fórum Catarinense de Museus. A solenidade de abertura, realizada no Cine Teatro Mussi, no centro histórico da cidade, reuniu estudantes, professores, pesquisadores, autoridades e gestores da área cultural.

O evento é organizado pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC) em parceria com a Prefeitura de Laguna. O encontro integra a programação comemorativa de 40 anos da FCC.

Durante a cerimônia de abertura, a presidente da FCC, Ana Lúcia Coutinho, destacou que o Fórum Catarinense de Museus ocorre em um momento de empoderamento da cultura em Santa Catarina. Ressaltou que cabe ao poder público a criação de políticas, bem como a capacitação de agentes para fortalecer ações para o setor, citando como exemplo o Fórum. “A cultura possui a capacidade de transformar. Ela traz alegria e melhora a sociedade”, defendeu.

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Paulo Amaral, lembrou o que chamou de “lamentável incêndio no Museu Nacional”, ocorrido no ano passado, no Rio de Janeiro. Segundo ele, com a tragédia, aumentou a preocupação com a gestão de risco no setor. “O fato foi muito triste, mas fez aumentar a consciência sobre prédios históricos e instituições com memória”, concluiu.

Ainda durante o evento, o diretor de Patrimônio Cultural da FCC, Diego Fermo, destacou as quatro décadas da FCC e o trabalho constante da entidade em defesa da integridade do patrimônio cultural de Santa Catarina. Já o prefeito de Laguna, Mauro Candemil, agradeceu a presença de todos, desejando um bom evento e sugerindo que os participantes visitem as casas históricas existentes na cidade. Coube ao coordenador do SEM/SC, Renilton Assis, e à presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Mirela Honorato, fazerem os agradecimentos à equipe e aos apoiadores do Fórum.

A solenidade de abertura contou, ainda, com uma apresentação musical com a soprano Terezinha Flor, o tenor João Rodrigues e o pianista Diego Resende.

Vale destacar que a marca do 5º Fórum Catarinense de Museus faz referência à Ponte Anita Garibaldi, de Laguna, e à pesca artesanal com auxílio de botos – patrimônio cultural catarinense reconhecido pela FCC.

Abertura dos trabalhos técnicos

conferencia de aberturaA conferência de abertura contou com a participação do museólogo Cícero Antônio Fonseca de Almeida, do Museu Casa Geyer, do Ibram, e professor da Unirio e da UCAM. Ele contextualizou sobre as leis e documentos que normatizam o funcionamento dos museus no Brasil, como os estatutos e planos museológicos, muitos deles inspirados na experiência da França, Portugal e Espanha. Destacou que essas ferramentas são políticas fundamentais para valorização, funcionamento e manutenção dos museus brasileiros. Cícero também comentou o incêndio do Museu Nacional e alertou para a necessidade de mais atenção com o patrimônio cultural do país. “A classe média brasileira se importou mais com o incêndio da Notre Dame (Paris) do que com o Museu Nacional”, provocou ao comparar os recursos financeiros doados em ambas as situações.

No início da tarde, a presidente do Conselho Federal de Museologia (Cofem), Rita de Cássia de Mattos, a representante do Conselho Internacional de Museus (ICOM/BR), Marília Bonas, a museóloga Poliana Santana e o presidente do Conselho Regional de Museologia da 5ª região, Marco Antônio Figueiredo, falaram sobre ética profissional no campo da museologia. "O mínimo que os museólogos devem conhecer são as leis que regem sua atividade profissional", alertou Rita. Já Marco Antônio Figueiredo destacou a importância da formação acadêmica dos profissionais.

As atividades do Fórum Catarinense de Museus seguem até quarta-feira (17), com palestras, debates, oficinas, plenárias e relatos de experiências, envolvendo diversas áreas relacionadas a museus, como educação, restauro, conservação, arquitetura, legislação, história, artes e patrimônio.

 

Integrando as comemorações dos 40 anos da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), nos dias 19 e 20 de julho será realizada a segunda edição do Seminário sobre Armações Baleeiras de Santa Catarina. As atividades acontecerão na sala de cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC), com inscrições gratuitas. A conferência de abertura contará com a participação do pesquisador chileno, Daniel Quiroz, que falará sobre a experiência chilena de plantas baleeiras e histórias de abandono. Daniel Quiroz é licenciado em Antropología, Universidad de Chile (1978), Antropólogo Social, Universidad de Chile (1978), mestre em Arqueología, Universidad de Chile (2002) e doutor em Historia, Universidad de Chile (2014).

Ainda ao longo do dia está prevista uma dramatização sobre a temática dos cetáceos e conversas com construtores de baleeiras.

As inscrições deverão ser feitas no local, durante o credenciamento e são limitadas a 130 pessoas. O organização do evento conta com a parceria do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (IGHSC).

Confira a programação:

Sexta-feira, dia 19:

:: 08h30 às 09h
Credenciamento 
(entrega de crachás e pastas)

:: 09h às 10h 
Mesa de Abertura 
Conferência de abertura: Daniel Quiroz - Dirección de Bibliotecas, Archivos y Museos (Chile)

Título: Historias de abandono: las plantas balleneras modernas chilenas
Apresentação: Ana Lúcia Coutinho, presidente da FCC


:: 10h às 11h 
Conferência presidente: Eduardo Bajara de Souza - departamento de Cultura de Penha - SC 
Título: Real Armação Baleeira de São João Batista de Itapocoroy
Apresentação: Diego Fermo, diretor de Patrimônio da FCC.

:: 11h às 12h 
Roda de Conversa com construtores de baleeiras 
com Manuel Constante - construtor naval de Garopaba e Eduardo Bazilicio da Rocha – construtor de baleeiras de Biguaçu
Moderador: Fabiano Teixeira (pós-graduação em Arqueologia (Ufsc)

 

:: 12h às 14h: almoço 

:: 14h às 14h45
Conferência: Nelma Baldin – Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina 
Título: Armações Baleeiras sob Administração da Marinha 
Apresentador: Augusto Cezar Zeferino, presidente do IHGSC

 

:: 14h45 às 15h14 
Dramatização com Chico Bicudo
Título: No Tempo da Armação 

:: 15h15 às 15h30: intervalo 
 
:: 15h30 às 16h30 

Mesa Proteção dos Remanescentes de Armações Baleeiras
Mediação: Diego Fermo (diretor de Patimônio Cultural da FCC)
Fabiano Teixeira (Ufsc) 
Título: Proposta de Minuta de Decreto para Ratificação do Tombamento de Garopaba com vínculo a armação.
Rodrigo Rosa (gerente de Patrimônio Imaterial da FCC)
Título: Apresentação de Proposta de Projeto de Salvaguarda das Armações Baleeira 

:: 16h30 às 17h15 
Conferência de encerramento
Fabiana Comerlato e Nelma Baldin
Título: Registro visual e musealidades: as baleias postas em cena 

17h15min às 17h30min 
Vídeo de encerramento
Apresentação: Karina Groch e Katia Bolis.
Título: As baleias francas em Santa Catarina (Instituto Australis).

Sábado, dia 20:
Passeio Cultural em Garopaba
(inscrições limitadas).

Ascom FCC

De 15 a 17 de julho, a cidade de Laguna, no Litoral Sul catarinense, recebe o maior evento do setor museológico de Santa Catarina. O 5º Fórum Catarinense de Museus é organizado pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina (SEM/SC), tendo na atual edição a parceria da Fundação Lagunense de Cultura.

O Fórum já conta com mais de 260 participantes inscritos, de todas as regiões catarinenses e de outros estados. São profissionais de museus, gestores públicos de cultura, educação, estudantes e interessados na discussão sobre patrimônio museal e a sua relação com a sociedade. Nesta edição, o objetivo do evento é refletir, debater e aprovar o Estatuto Catarinense de Museus.

A programação ocorre em quatro prédios históricos de Laguna: Cine Teatro Mussi, Casa Candemil, Casa Pinto D'Ulysséa e Museu Histórico Anita Garibaldi. Estes espaços receberão conferências, relatos de experiência de museus catarinenses, paineis, oficinas, grupos de trabalho, mesas redondas, apresentações culturais e a plenária para o debate e aprovação do Estatuto Catarinense de Museus. Estão previstos ainda encontros paralelos da Rede de Educadores em Museus (REM/SC), Associação de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais (ACCR) e o 3º Encontro dos Museólogos da 5ª Região.

Mais informações podem ser obtidas diretamente com a organização do evento pelos telefones (48) 3664-2604 / 3664-2605 / 3664-2606, e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou no site oficial do Fórum cultura.sc.gov.br/forum-de-museus

Serviço:

O quê: 5º Fórum Catarinense de Museus
Quando: de 15 a 17 de julho de 2019
Onde: Laguna (SC)
Cine Teatro Mussi
Casa Candemil
Casa Pinto D'Ulysséa
Museu Histórico Anita Garibaldi
Informações: (48) 3664-2604 / 3664-2605 / 3664-2606 / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / cultura.sc.gov.br/forum-de-museus

Para marcação de entrevistas e outras informações para imprensa, entrar em contato com a Assessoria de Comunicação da FCC pelos telefones (48) 3664-2571 e 3664-2572