FCC FacebookTwitterYoutube

Bruxas, boitatás, bernunças e outras figuras folclóricas serão os principais personagens do Baile Místico que ocorre no dia 4 de outubro na Praça XV de novembro, centro de Florianópolis. A atividade é a abertura do Outubro Místico, mês que será dedicado à farta e rara mitologia da Ilha de Santa Catarina e terá programação, ainda, nos dias 19 de outubro, com a mostra de dança O Aviador no Planeta de Cascaes, no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC); e 1º de novembro, com o show A Vida é uma Festa, de Valdir Agostinho e Banda Bernunça Elétrica no Teatro Ademir Rosa. O Outubro Místico é uma realização conjunta do Museu da Escola Catarinense, Fundação Franklin Cascaes, Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e Propague.

No ritmo descontraído do Berbigão do Boca com o embalo da Banda Amor à Arte e dos tambores Cores de Aidê, o Baile Místico ocorre em pleno centro da cidade, cenário que inspira o rebatismo da Ilha, com suas histórias e riquezas culturais, como as pinturas que brilham em paredes de edifícios, lembrando duas figuras exponenciais da nossa história: o poeta Cruz e Sousa e a professora e primeira deputada estadual Antonieta de Barros. A paisagem cultural do centro, onde a prefeitura investe na revitalização de patrimônios, concentra casarões, palácios, catedral, mercado público, casa da Alfândega, está vivendo uma chamada “retomada”. A sinergia da cultura e de um rico passado flora no centro histórico, como se Florianópolis anunciasse a sua própria redescoberta.

O entusiasmo com a revitalização cultural da cidade contagiou órgãos, professores, agentes culturais, empresários, universidades. “Imagine termos um verão com a nossa cultura acesa em toda a cidade, balneários, teatros...” projeta a jornalista Isabel Orofino, que integra o grupo responsável pela realização do Baile Místico. “Sim, claro, é o pontapé inicial. Enquanto lá fora outubro é de Halloween, aqui será o mês das bruxas de Franklin”, aposta Gelci José Coelho, Peninha, um dos principais responsáveis pela preservação das figuras místicas criadas pelo folclorista Franklin Cascaes. Ele acredita que o Baile Místico será a grande referência para banhar Florianópolis com as águas de uma cultura riquíssima.

Baile

Se o verão dos anos 60 e 70 foi marcado pelo carnaval característico da Ilha, com blocos e foliões girando em torno da Praça XV, outubro de 2019 tende a revitalizar a força da musicalidade e do misticismo da Ilha. O Cortejo Baile Místico vai seguir as mesmas pisadas carnavalescas, com o Berbigão do Boca, um dos mais expressivos blocos de Floripa, puxando o cordão em torno da praça e em ruas do centro.

Mas a programação inicia-se às 12h com a abertura da Feira de Artes, Artesanato e Gastronomia. Às 13h30m, no Museu da Escola de Santa Catarina, na rua Saldanha Marinho, inicia-se uma discussão, aberta ao público, com uma aula-performance intitulada “Berro por Desterro”. E de lá sairão os “Fantasmas de Anhatomirim”, para lembrar os 125 anos do fuzilamento de 187 pessoas simpáticas ao movimento federalista (o número de mortos é até hoje desconhecido) a mando do governo de Floriano Peixoto. Após o debate, haverá um púlpito para que os mais criativos defendam novos nomes para cidade, discussão antiga que neste evento ganhará espaço próprio. E a festa com o desfile de alegorias, chamado Cortejo Baile Místico começa às 18h, e segue do MESC à Conselheiro Mafra, Felipe Schmidt e Praça XV, sem horário para acabar.

Programação:

Dia 04/10 (sexta-feira) - 1º Baile Místico da Ilha de Santa Catarina
Local: Museu da Escola Catarinense (MESC)
Rua Saldanha Marinho, 196 - Centro - Florianópolis
12h – Abertura da Feira de Artes, Artesanato e Gastronomia
13h30 – Aula-performance Berro pelo Desterro: Fantasmas de Anhatomirim (MESC e Praça XV)
15h – Debate "Por que Desterro perdeu para Florianópolis? 125 anos da Revolução Federalista" - Com Professora Vera Collaço, Rodrigo Rosa e Zeca Pires.
Exibição do filme Desterro, de Eduardo Paredes
17h – Confabulações degustativas e púlpito para a defesa de outros nomes para a cidade
17h15 – Hora da metamorfose (maquiagem e preparação)
18h – Cortejo - desfile alegórico pela magia da Ilha – Saída do Largo do MESC, seguindo pelas ruas João Pinto, Conselheiro Mafra, Deodoro, Felipe Schmidt com dispersão na Praça XV, sob a copa da figueira.

Dia 19/10 (sábado) - 20h - Mostra de dança: O Aviador no Planeta de Cascaes
Direção: Alessandra Gutierrez Gomes
Local: Teatro Álvaro de Carvalho (TAC)
Rua Marechal Guilherme, 26 - Centro - Florianópolis
Classificação indicativa: 10 anos
Ingressos: R$ 50,00 inteira; R$ 25,00 meia-entrada (estudantes, idosos, pessoas com deficiência, menores de 18 anos, doadores regulares de sangue e professores); R$ 30,00 promocional (antecipado, somente com os produtores).
Sobre: A empresa francesa Aeropostale enviou pilotos para a América do Sul, e entre eles Saint Exupéry que aterrissou na Ilha de Santa Catarina, mais precisamente no Campeche, na década de 20, e é nesse pouso que começa a nossa história. "Um menino que tinha aproximadamente 12 anos, estava vestido de príncipe na festa do Divino Espírito Santo lá no Campeche e durante o baile no Popote, conheceu um Aviador cheio de aventuras”. Claro que não existe registro desse encontro; ele nunca aconteceu, mas na imaginação e na arte tudo é possível. Por isso, alunos e professores do Studio Arte Terapia resolveram, através das várias modalidades de dança que estudam, criar esse momento mágico. Apesar do tema, não é uma mostra infantil; o enredo desse encontro fala de acolhimento, amor e acima de tudo da amizade, e mexe muito com a nossa criança interior, revisitando os nossos medos, sonhos, lembranças.

Dia 1/11 (sexta-feira) - 21h - Show A Vida é uma Festa com Valdir Agostinho & Bernunça Elétrica e convidados
Local: Teatro Ademir Rosa - Localizado no Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)