FCC FacebookTwitterYoutube

Falta pouco mais de um mês para o 5º Fórum Catarinense de Museus, que ocorrerá de 15 a 17 de julho em Laguna, e a programação está repleta de atividades voltadas a profissionais de museus, gestores públicos de cultura, educação, estudantes e interessados na discussão sobre patrimônio museal e a sua relação com a sociedade. A agenda conta com duas conferências, uma de abertura e outra de encerramento, ambas com participação de profissionais ligados ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O Fórum é uma realização da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), com o apoio da Fundação Lagunense de Cultura.

A conferência de abertura ocorrerá no Cine Teatro Mussi, no dia 15 de julho, das 10h30 às 11h45, e terá como convidado o professor Cícero Antônio Fonseca de Almeida, com mediação do Diretor de Preservação do Patrimônio Cultural da FCC, Diego Minks Rossi Fermo. O tema é Estatuto de Museus: 10 anos do marco regulatório para os museus no Brasil. Cícero é professor de Teoria Museológica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UNIRIO) desde 1991, do MBA em Gestão de Museus da UCAM desde 2014, e museólogo no Museu Casa Geyer do Ibram desde abril de 2017.

No último dia do evento, 17 de julho, das 17h às 18h, a educadora museal Fernanda Castro é a convidada da conferência de encerramento do Fórum. O encontro também será no Cine Teatro Mussi e terá como tema A PNEM e a construção participativa de políticas públicas de museus no Brasil, com mediação da arte-educadora do Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), Maria Helena Rosa Barbosa. Fernanda Castro é educadora Museal do Museu Castro Maya/IBRAM e membro do Comitê Gestor REM-RJ.

As inscrições para o 5º Fórum Catarinense de Museus são gratuitas e seguem abertas no site oficial do evento: cultura.sc.gov.br/forum-de-museus. A programação completa está disponível também neste endereço.

Mais sobre os conferencistas

Cícero Antônio Fonseca de Almeida: Museólogo e Mestre em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (1983 e 1999 respectivamente), e doutorando em História, Política e Bens Culturais pelo CPDOC/Fundação Getúlio Vargas. Ocupou funções de gestão no Museu da República (1983-1989 e 1994-1999), a direção-adjunta do Museu Nacional de Belas Artes (2003-2005), a coordenação de Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM (2009-2012) e a direção do Departamento de Processos Museais do IBRAM (2012 - 2013). Foi Diretor-Executivo do Centro Cultural Justiça Federal em duas gestões (2007-2009 e 2013-2015), e Assessor Técnico do Centro de Memória da Justiça Federal da 2ª Região (2015-2017). Foi membro do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do IPHAN (2013) e professor do MBA em Gestão Cultural da Universidade Candido Mendes - UCAM (entre 2009 e 2014). Autor de livros e artigos sobre colecionismo e coleções musealizadas, história dos museus, fotografia e teoria museológica. É professor de Teoria Museológica da UNIRIO (desde 1991), do MBA em Gestão de Museus da UCAM (desde 2014), e museólogo no Museu Casa Geyer (desde abril de 2017), do Instituto Brasileiro de Museus.

Fernanda Santana Rabello de Castro: Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005), Especialização Lato sensu em Ensino de História e Cultura da África e do Negro no Brasil pela UCAM (2007), Mestrado em Educação pelo PPGE da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na linha de Políticas e Instituições Educacionais e Doutorado em Educação pelo PPG - Educação da Universidade Federal Fluminense, na linha de Filosofia, estética e sociedade. Realizou doutorado sanduíche na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, em Portugal (2017). Foi professora de História no Ensino Fundamental - Secretaria Municipal de Educação de Teresópolis e professora de História nos Ensinos Fundamental e Médio e também na Educação de Jovens e Adultos - Secretaria de Estado de Educação/RJ (2006-2010). É educadora no Museu da Chácara do Céu - IBRAM/RJ e no Museu Histórico Nacional (desde 2010). Coordenou o GT de Redes e Parcerias e integrou a equipe do Programa Nacional de Educação Museal do Instituto Brasileiro de Museus (2012-2018). Coordenou o Curso de Especialização em Educação Museal, da parceria feita entre os Museus Castro Maya, o Museu da República e o Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro/FAETEC (2014-2016). Realiza pesquisas sobre políticas públicas de museus e educação museal, trabalhando com pesquisa de público, avaliação, formação de educadores, elaboração de programas, projetos e ações educativas dos museus em que trabalha. Coordena as atividades da linha de pesquisa Educação Museal: conceitos, história e políticas, vinculada ao grupo Escritas da história em museus: objetos, narrativas e temporalidades no MHN. Integra o Comitê Gestor da Rede de Educadores em Museus e Centros Culturais do Rio de Janeiro (2014-2019). Interessa-se por pesquisas na área de políticas públicas para educação e cultura.