FCC FacebookTwitterYoutube

No dia 29 de maio, às 20 horas, no Degustu´s Restaurante, em Brusque, Valdir Appel (autor de Na Boca do Gol) vai autografar seu segundo livro, "O Goleiro Acorrentado" (S&T Editores, 2010), um dos projetos selecionados pelo Edital Elisabete Anderle de Incentivo à Cultura, da Fundação Catarinense de Cultura(FCC).

São 256 páginas de histórias bem humoradas dos seus tempos de jogador profissional, ilustradas por fotografias do acervo do autor e imagens exclusivas do fotógrafo érico Zendron, produzidas a partir da década de 1950. A capa foi criada pelo publicitário Luís Teixeira, com ilustração do cartunista Aldo Maes dos Anjos, editor da revista Cartum. Acompanha o livro a revista de quadrinhos Futebol de Bom Humor, desenhada por Aldo (autor da série As Aventuras do Valdir Appel), com os mais divertidos causos narrados por Valdir e colorizados por Teixeira.

Na opinião do escritor Roberto Vieira, que assina o prefácio com a crônica que deu título ao livro, "o goleiro acorrentado é a síntese do ser humano na face da Terra: livre para sonhar com a glória dos céus, preso ao próprio corpo, mortal e infiel". Para ele, um goleiro jamais se liberta das correntes, mas "Valdir Appel é uma exceção". Para o jornalista Roberto Assaf, do "Lance!", com suas histórias Valdir mantém "acesa a memória da gente do passado" e atrai a atenção "do pessoal do presente, para que esses aprendam que a magia proporcionada pelo jogo da bola com os pés começou 40 minutos antes do nada". "Estou feliz e honrado por poder fazer parte da sua rica história no futebol", destaca o jornalista Roberto Alves, do "Diário Catarinense" e da RBS-TV, personagem de uma das crônicas do livro.

Em comemoração ao Dia Internacional dos Museus (18 de maio), o Conselho Internacional de Museus (ICOM) elegeu em 2010, o tema: "Museus para a harmonia social". O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) com o mesmo tema, promove a 8ª Semana Nacional de Museus, no período de 17 a 23 de maio. Desde sua primeira edição em 2003, a Semana Nacional de Museus tem o propósito de integrar os museus brasileiros e intensificar sua relação com a sociedade.

A temática "Museus para harmonia social", destaca o papel do museu como uma instituição conectada ao mundo contemporâneo e interessada na vida social, política e econômica da sociedade em que está inserida. Estimula ainda a discussão, a reflexão e a prática do respeito e da valorização das diversidades e diferenças.

Mesa Redonda - "Museus para a Harmonia Social"



20 de maio de 2010 - Quinta-feira - 14h às 16h30min

Palestrantes convidados:

Nadja Lamas

Doutora em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005) com doutorado sanduiche pela Université Paris 1- Panthéon Sorbonne. Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1996). Especialista em Arte na Educação pela FAP (1992). Graduada Administração pela Fundação Educacional da Região de Joinville (1981). Professora titular da Universidade da Região de Joinville, na qual ministra, no curso de graduação em Artes Visuais, as seguintes disciplinas: História da Arte; Estética e Teoria e Crítica da Arte. Professora do Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade da Univille, no qual ministra a disciplina de Estética e Pensamento Contemporâneo. Pesquisadora na área de Artes, com ênfase em História, Teoria e Crítica da Arte, atuando principalmente nos seguintes temas: arte contemporânea, arte/ cultura e ensino da arte.


Rosane Martins Fernandes

[Rosane Fernandes Kronbauer - Ane Fernandes] é arte educadora e artista plástica. Mestre em Educação e Cultura pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Especialista em Arte e Educação pela Escolinha de Arte do Brasil e Filosofia da Educação (Universidade Severino Sombra). Graduada em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas pela UDESC. De 1987 a 1999 exerceu funções administrativas e de direção tornando-se diretora da Escolinha de Arte e responsável pelo acervo do Museu de Arte de Santa Catarina. De 1997 a 2009 foi curadora de todas as exposições de arte realizadas na Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Desde 1997 também é parceira do SESC de Itajaí na execução de ações culturais. Ministrou aulas de História da Arte na UNIFEBE (Fundação Educacional de Brusque) e, na UNIVALI ainda se mantém como professora dessa disciplina. Fundadora e coordenadora dos programas "Mix Cultural", produzido pela Rádio UNIVALI e Confraria da Arte, produzido pela TV UNIVALI. Membro do Conselho Municipal de Cultura de Itajaí (COMUC) desde 1992, da Comissão Consultiva da Galeria Municipal de Arte da Fundação Cultural de Itajaí e Conselho Municipal de Patrimônio de Itajaí, presidido pela Fundação Genésio Miranda Lins. Atualmente é diretora de Artes e da Casa da Cultura Dide Brandão/ Fundação Cultural de Itajaí (SC) e também curadora das exposições realizadas pela Diretoria que preside.

Sueli Maria Vanzuita Petry

Nascida em Indaial (SC) em 28 de março de 1949. Graduada em História (UNIVALI). Mestre em História (UFSC). Especialista em Administração de Arquivos e Documentação (UFSC). Profissionalmente desenvolve atividades junto a Fundação Cultural de Blumenau, desde 1978 e na qual atua como diretora do Patrimônio Histórico e Museológico, desde 1990. Esta diretoria atende as seguintes unidades: Arquivo Histórico "José Ferreira da Silva"; Museu da Família Colonial; Mausoléu Dr. Blumenau; Centro Cultural de Vila Itoupava; e o Museu dos Hábitos e Costumes em fase de organização. é diretora da Revista Blumenau em Cadernos. Professora dos cursos de História e Moda da Universidade Regional de Blumenau - FURB. Membro do Instituto Histórico Geográfico de Santa Catarina, do Conselho Municipal de Cultura de Blumenau, do Conselho Internacional de Museu e Conselho Municipal do Patrimônio Histórico do Município de Blumenau.

Local: Museu Histórico de Santa Catarina - MHSC

Público Alvo: Aberto ao público

nformações: Fones (48) 3953-2324 / (48) 3028 8091

O CEOM(Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina), de Chapecó, inaugura a exposição fotográfica "Amor à moda antiga" no dia 17 de maio.

"Amor à moda antiga" tem como mote central história dos casamentos de 1900 a 1970, de sujeitos que fixaram residência na região. Assim, estarão representados casamentos realizados em diversas cidades do Rio Grande do Sul, donde os noivos migraram, além de cerimônias ocorridas nas cidades catarinenses. Por ser uma pesquisa realizada por demanda espontânea (onde os interessados oferecem-se para colaborar) as imagens retratam em sua maioria o ritual de casamento sob a ótica religiosa católica, além de centrar-se especialmente em retratos do casal de noivos. Isso porque, raros eram os noivos que mantinham um álbum completo, retratando os diversos aspectos da cerimônia ou de outros momentos, como o namoro por exemplo. Das primeiras imagens, feitas dias ou meses depois da cerimônia, vamos acompanhando a gradativa popularização da fotografia, que passa a retratar o momento do ato e os aspectos cotidianos, de modo mais espontâneo, abandonando a teatralização da imagem, tão comuns nos primeiros tempos.

O Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina - CEOM/UNOCHAPECó, programa de pesquisa e extensão que existe desde 1986, com os objetivos de reunir, preservar, divulgar, valorizar e refletir sobre história e o patrimônio cultural da região oeste de Santa Catarina. Buscando intensificar suas atividades e também visando inserir-se na Semana Nacional de Museus, o Centro organizou uma exposição temática.

Para este ano, a nova exposição do CEOM, foi realizada a partir de pesquisa externa, com a colaboração da comunidade regional e, não somente com os acervos que estão sob guarda do Centro como acontecia nas exposições anteriores. Trabalhando sempre na perspectiva de abordar aspectos da história regional, a proposta se ampliou, com a oferta de colaboração do Museu Comunitário de Ipumirim/SC, do Museu Municipal de Pinhalzinho/SC, da Fundação Cultural de Concórdia/SC, além de iniciativas de particulares. A exposição "Amor à moda antiga", será apresentada no CEOM e ganhará versões nos museus de Ipumirim e Concórdia, ainda neste ano. A mostra será exibida no espaço expositivo do CEOM e a proposta é que, para 2011, ela circule em outros municípios, inicialmente nas cidades parceiras do projeto e, depois, nas demais cidades da região Oeste Catarinense que tiverem interesse.

SERVIçO:

O que: Exposição fotográfica "Amor à moda antiga"

Quando: de 19 de maio a 17 de dezembro de 2010

Onde: CEOM - segundo piso da rodoviária

Quem: público a partir do Ensino Médio

Agendamentos: a partir de 21/05/2010

Contato: (49) 3323 4779 e 3324 6914

Diante da expectativa em descobrir os talentos nas diversas áreas culturais de Timbó nasce o Concurso Cultural "Talentos da Cidade" que integra as ações do evento Administrando nos Bairros e Feira de Rua do Livro 2010, para oportunizar a apresentação e divulgação de toda forma de arte desconhecida na região.

A cultura é o resultado de uma interação contínua entre pessoas de determinadas regiões. Nasceu da adaptação do homem ao ambiente onde vive e abrange inúmeras áreas de conhecimento: crenças, artes, moral, linguagem, idéias, hábitos, tradições, usos e costumes, artesanato, folclore, música, teatro, dança, etc.
O Concurso Talentos da Cidade realizado pela Fundação Cultural tem como objetivo promover o entretenimento ao público participante do evento e estimular a todas as manifestações culturais existentes em nosso meio, seja na música, teatro, dança, humor, mímica, ventriloquismo, fantoches entre outros.

O concurso se dispõe a evidenciar e valorizar novos trabalhos nestas áreas, a liberdade artística e a promoção da diversidade cultural incentivando e abrindo espaço para novos talentos da região do Médio Vale, envolvendo as cidades de Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Blumenau, Dr Pedrinho, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó.

O evento será realizado na Praça do Cine, junto à Feira de Rua do Livro, no dia 12 de junho de 2010, das 19h às 21h e o resultado da premiação aos vencedores do concurso, acontecerá ao final das apresentações. As inscrições deverão ser efetuadas de 14 de maio a 02 de junho de 2010 , na Casa do Poeta, na Rua Quintino Bocaiúva, esquina com a Rua Botuverá, nº 902 - Bairro Quintino - Timbó -SC.


Horário de atendimento da Casa do Poeta Lindolf Bell: Terça-Feira a Domingo, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min.


Informações: 47 3382-4170 - Fundação Cultural de Timbó e 3399-2074 - Casa do Poeta Lindolf Bell

Os trabalhos inscritos passarão por uma pré-seleção no dia 04 de junho, na sede da Fundação Cultural por uma equipe de jurados designada pela comissão organizadora e 15 destes serão selecionados para apresentação na feira. A premiação será de R$ 200,00 para o primeiro colocado, R$ 150,00 para o segundo e R$ 100,00 para o terceiro colocado.

O regulamento do concurso também está disponível no site www.culturatimbo.com.br

Com o objetivo de contribuir com o acervo de arte pública de Florianópolis e incentivar novos artistas, Jurerê Internacional, famosa praia ao norte da capital catarinense, está promovendo o Concurso Cultural de Arte Pública para o empreendimento Arte Dell´ Acqua III.

A futura obra fará parte do roteiro artístico de Jurerê Internacional, que hoje contempla obras de artistas renomados do Brasil e exterior e de artistas locais.

O concurso também prevê a interação do artista com a comunidade local e as escolas do entorno.

As inscrições estão abertas até dia 23/05, do qual pode participar artistas brasileiros e estrangeiros, individualmente ou em grupo.

A iniciativa é do Instituto Habitasul, em parceria com o Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis(IPUF).

O concurso é regulamentado pela Lei Municipal Complementar nº 001/97, e a comissão julgadora, sugerida pelo IPUF, será formada por profissionais especialistas em Arte Pública do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Uruguai.

O regulamento completo e mais informações estão no site de Jurerê Internacional, www.jurere.com.br