FCC FacebookTwitterYoutube

Filme Tunga - O esquecimento das paixões

Categoria :
CIC
Data:
04/07/2019 19:30
Local
Sala de Cinema do CIC - Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica, Florianópolis - SC, 88025-201
Brasil

De 03 a 06 de julho, na sala de cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC) serão realizadas as sessões do Ciclo Artistas, em parceria entre Cinemática e Cineclube Unisul. A proposta é exibir filmes que tenham relação com a vida e trajetória de artistas.

Confira a programação:

Dia 03: "Visages, Villages" (2017), de Agnès Varda e JR,  a partir das 19h30, com debate;

Sinopse:  Filme estilo "selfie" produzido pela cieneasta Agnès Varda e pelo fotógrafo JR, pelas ruas da França.

Classificação indicativa: livre.


Dia 04: "Tunga - O Esquecimento das Paixões" (2019), de Miguel Almeida, conversa com Letícia Cardoso, Juliana Crispe e Marta Martins, com a presença do diretor, a partir das 19h30; Distribuição de ingressos uma hora antes da exibição do filme.

Sinopse:  O filme fala sobre Antonio José de Barros Carvalho e Mello Mourão, conhecido como Tunga, que nasceu em Pernambuco e estudou arquitetura e urbanismo no Rio, onde desenvolveu sua carreira nas artes plásticas iniciada na década de 70.

Classificação indicativa: 18 anos. 

Dia 05: "Frida" (2002), de Julie Taymor,  a partir das 20h;

Sinopse: Frida Kahlo (Salma Hayek) foi um dos principais nomes da história artística do México. Conceituada e aclamada como pintora, ele teve um agitado casamento aberto com Diego Rivera (Alfred Molina), seu companheiro também nas artes, e ainda um controverso caso com o político Leon Trostky (Geoffrey Rush), além de várias outras mulheres.

Classificação indicativa: 14 anos.

Dia 06: "No Portal da Eternidade" (2018), de Julian Schnabel, a partir das 20h.

Sinopse:  Narra a trajetória de Vincent Van Gogh (Willem Dafoe) decide ouvir o conselho de seu mentor, Paul Gauguin (Oscar Isaac), e se mudar para Arles, no sul da França. Lá, lutando contra os avanços da loucura, da depressão e as pressões sociais, o pintor holandês adentra uma das fases mais conturbadas e prolíficas de sua curta, porém meteórica trajetória.

Classificação indicativa: 14 anos.

Tunga, o Esquecimento das Paixões

Dentre esses filmes, o documentário “Tunga, o Esquecimento das Paixões” terá sua estreia na Sessão Cinemática 04 de julho, quinta-feira.  Com a presença do diretor, após a projeção do filme haverá bate-papo com as artistas visuais, curadoras e pesquisadoras Letícia Cardoso, Juliana Crispe e Marta Martins, e mediação da jornalista cultural Carol Macario.

Conhecido como Tunga, Antonio José de Barros Carvalho e Mello Mourão nasceu em Pernambuco e estudou arquitetura e urbanismo no Rio, onde desenvolveu sua carreira nas artes plásticas iniciada na década de 70. Filho do poeta e jornalista Gerardo de Mello Mourão e de Léa Barros, uma das mulheres que posou para o quadro “As Gêmeas”, de Guignard, Tunga investigou literatura, filosofia, psicanálise, teatro, cinema e ciências exatas e biológicas para realizar seu trabalho através do desenho, escultura e performance.

O filme usa a trajetória de Tunga, e de seus companheiros de viagem, como os artistas Miguel Rio Branco e Cildo Meireles, e o criador de Inhotim, Bernardo Paz, para registrar o reconhecimento internacional das obras artísticas forjadas no Brasil dentro de um caráter internacionalista.

Sobre o filme

Tunga, O Esquecimento das Paixões. (Dir.: Miguel de Almeida. BRA, 2018, 73’).

Produção: Beto Tibiriçá e Mario Borgneth.

Produção: Plateau Produções.

Coprodução: Canal Brasil.

Voz: Marina Lima.

Roteiro: Miguel de Almeida e Thomaz Marcondes.

Fotografia: Aldo Ribeiro.

Montagem: Alexandre Gwaz.

Distribuição: CUP Filmes.

Depoimentos: Miguel Rio Branco, Paulo Sérgio Duarte, Cildo Meireles, Bernardo Paz, Murilo Salles, Fernando Sant’Anna, Arthur Omar, Cosme Tome da Silva, Leonardo Gomes Guimarães, José Mário Pereira.

Sinopse: O diretor Miguel De Almeida constrói sua visão da vida e da obra de Tunga, registrando o universo criativo e afetivo do escultor, desenhista e artista performático, a partir de fragmentos de obras, instalações e performances. O filme apresenta um farto material, incluindo uma instalação na pirâmide do Louvre, do artista que foi o único no mundo a expor arte contemporânea no prestigiado museu.

Quando: 04 de julho, 19h30. (Portas abrem 19h15; sala sujeita à lotação).

Onde: Sala de Cinema do CIC - Centro Integrado de Cultura, 
Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica, Florianópolis - SC, 88025-201.

Entrada gratuita.

 
 

Todas as Datas:

  • 04/07/2019 19:30

Fornecido por iCagenda