FCC FacebookTwitterYoutube

Logo GOV SC 2019 Colorido

Esta terça-feira (23) começou com mais uma reunião dos membros do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura e representantes do Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados, da Confederação Nacional de Municípios e da Associação Brasileira de Municípios. O encontro, realizado por meio de uma plataforma digital, dá continuidade ao processo de pactuação entre estados e municípios na regulamentação da Lei Aldir Blanc, de auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura, que aguarda sanção presidencial.

A discussão desta semana foi pautada em temas como cadastros municipais e estaduais, segurança jurídica na validação dos dados, transparência e participação da sociedade civil, necessidade de regulamentação municipal e estadual, critérios e valores do subsídio para os espaços culturais, prestação de contas e diretrizes para recebimento dos recursos. “A intenção é encontrar soluções comuns e exequíveis para subsidiar o governo federal na regulamentação da Lei, de modo a garantir a estados e municípios diretrizes para panejar e gerenciar a execução da Lei”, destacou Silvana Meireles, secretária-executiva na Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco.

Na opinião de Ana Lúcia Coutinho, presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), esses encontros têm sido de extrema importância para a elaboração de uma regulamentação consistente. “Estamos trabalhando para que esse auxílio chegue de forma organizada, segura e célere àqueles que vivem da arte, trabalhadores e trabalhadoras da cultura e espaços culturais de todos os cantos do país. Essa troca com gestores de outros estados e municípios é fundamental para dar conta dos desafios da operacionalização de uma ação emergencial”, acredita.

Entre as propostas feitas durante a reunião, está o agendamento de audiências com os órgãos de controle e uma audiência do Fórum e federações municipais com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, uma vez que o novo secretário especial de cultura, Mário Frias, recém assumiu a pasta e ainda não abriu agenda. Além disso, um novo encontro ficou marcado para a próxima semana. A pauta, desta vez, será cadastro.

O Miscuta desta segunda-feira, 22 de junho, tem a participação da cantora e compositora Silvia Abelin.
Fique bem, fique em casa e acompanhe o Miscuta!

Novas atividades virtuais elaboradas pela equipe da Escolinha de Arte da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) foram disponibilizadas para download, como vem ocorrendo a cada semana. São tarefas de teatro, artes visuais e música, divididas por faixa etária, para crianças de 5 a 12 anos.

Confira as atividades dessa semana:

Escolinha de Arte - Música - Atividade 8

Escolinha de Arte - Artes Visuais - Atividade 8

Escolinha de Arte - Teatro - Atividade 8

A equipe da Escolinha de  Arte pede para que pais e/ou responsáveis fotografem e encaminhem o resultado das tarefas para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. para que, posteriormente, sejam publicados na exposição virtual dos trabalhos

A Escolinha de Arte atende 230 crianças, sendo 138 contempladas no processo do sorteio de vagas e 92 contempladas por meio de parceria com uma instituição educacional. As aulas presenciais, que são realizadas no Centro Integrado de Cultura (CIC), estão suspensas como medida de combate ao coronavírus.

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) lamenta a perda de Marcos Tomé da Silveira, 44 anos, conhecido por "Barroso/Macaco" por amigos pescadores de Laguna.

Era considerado Mestre do Saber da Pesca Artesanal com Auxílio dos Botos, tendo participado do processo de registro da atividade como Patrimônio Imaterial de Santa Catarina.

Na tarde desta sexta-feira (19), uma iniciativa da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), em parceria com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e o Conselho dos Gestores Municipais de Cultura (Congesc), reuniu, por meio de uma plataforma digital, 144 pessoas, entre elas, os deputados estaduais Luciana Carminatti (PT), Marlene Fengler (PSD) e Vicente Caropreso (PSDB), além de gestores municipais de cultura, representantes de instituições privadas e sociedade civil.

O encontro teve como objetivo iniciar as tratativas de pactuação entre Estado e municípios catarinenses para regulamentação da Lei Aldir Blanc, de auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura, que já foi aprovada no Congresso Nacional e aguarda sanção presidencial. Essa primeira reunião abordou questões relacionadas ao cadastro e efetivou o convite aos gestores municipais de cultura e demais instituições para participarem das discussões que configuram desafios da Lei.

Ana Lúcia Coutinho, presidente da FCC, destacou que essa pactuação é um trabalho que necessita de ampla participação. “Apesar de a FCC ser a gestora da cultura em Santa Catarina, esse vai ser um trabalho de todos!”, disse.

Ao longo da conversa, foi reforçada a importância de cadastramento dos agentes culturais no Mapa Cultural SC. “Emergencialmente, é a única ferramenta que os Estados têm para cadastrar seus espaços e fazedores culturais. Nesse sentido, gostaria de pedir que os gestores municipais incentivem os fazedores e espaços culturais de suas respectivas regiões a se cadastrarem na plataforma”, pontuou Rosivaldo Flausino, analista técnico em gestão cultural da FCC.

A equipe da Fundação Catarinense de Cultura aproveitou a ocasião para esclarecer dúvidas dos participantes e apresentar um calendário de ações. Um segundo encontro ficou agendado para a próxima quarta-feira (24).